Integração Java e Progress via AppServer

April 1, 2019

 

 

Olá.

 

Neste meu primeiro artigo, eu vou falar um pouco sobre duas tecnologias que estão presentes diariamente na minha vida, Java e Progress.

 

Este artigo vai ser mais técnico que teórico, então vamos a receita:

Ingredientes:​ 

  • Java. Estou usando a versão jdk-11.0.2, mas não vejo motivos para este artigo não funcionar com versões superiores e até inferiores.

  • Eclipse, versão 2018-12. Aqui também, deve funcionar também em outras versões.

  • Ambiente Progress OpenEdge, o meu está na versão 11.5.

  • Servidor AppServer configurado.

  • Conhecimentos intermediários em Java

  • Conhecimentos intermediários em Progress OpenEdge

​Passo a passo:

Inicialmente vamos criar um projeto no eclipse, com o nome de IntegracaoJavaProgress. 

 

Após criar o projeto, vamos criar uma pasta para os jars da aplicação e adicionar nesta p

asta o jar para a comunicação com o AppServer (o4glrt-<versao>.jar, normalmente encontrado na pasta de instalação do Ambiente progress), adicionando os jars também como biblioteca do projeto

 

  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 - Mas e Daniel, quando começamos a programar?

Que bom que você perguntou, caro leitor, pois começamos agora!

Progress OpenEdge

 

Neste primeiro artigo, vamos criar um programa progress simples, que recebe uma mensagem e retorna e um Hello World concatenado com a mensagem que enviamos.

 

Vamos salvar este arquivo em uma pasta dentro do projeto para fontes progress.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Compilar o programa e copiar para uma área que esteja no propath do AppServer.

Criado e compilado nosso programa, agora vamos criar um Proxy AppServer para ele, para que possamos acessar a partir do Java.

 

Para isso, vamos utilizar o programa Proxy Generator, instalado junto com o Progress.

 

Windows -> Iniciar -> Proxy Generator

 

 

 

 

Neste programa, nós criaremos um AppObject chamado IntegracaoJavaProgress.

No campo Propath Components iremos adicionar o propath onde estão os programas compilados, o mesmo utilizado no AppServer.

Na segunda aba, Procedures, adicionaremos nosso programa já compilado.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Finalizada a configuração, podemos gerar nosso Proxy utilizando o botão Generate.  Uma tela como a abaixo deve ser apresentada. Revisar os dados e clicar em ok.

 

 

Alguns arquivos .java e .class devem ser gerados no diretório informado acima (em Output). Estes arquivos podem ser copiados diretamente para o projeto java, mas eu recomendo criar um jar contendo os programas e importar no projeto. Ao criar o jar, tenha o cuidado de manter o mesmo padrão de nomenclatura de pastas utilizadas no propath.

 

Java

 

Se tudo que foi feito acima tiver funcionado, você deve ter agora um arquivo jar, mas ainda não sabe o que fazer com ele. Vamos achar uma função pra ele então.

Antes de mais nada, vamos adicionar o jar ao nosso projeto.

 

 

Feito isto, agora vamos criar uma classe para testar a conexão e colocar alguns parâmetros para efetuar a conexão. Precisamos do IP, da porta e do service name do AppServer.

 

 

Criada a classe, vamos criar um método main para testar a conexão com os dados informados.

 

 

O método acima é bem simples, e não deve dar trabalho para compreender.

O programa cria a conexão, cria o proxy utilizando a conexão e executa o método (programa progress) dentro do AppServer. O retorno dos programas (output) é sempre feito através de holders, que são objetos que irão receber o resultado da execução.

 

Executando o programa, temos o resultado:

 

É isso aí, bem simples de fazer a conexão.

 

Em um próximo post eu aprofundo um pouco mais, buscando dados reais e utilizando temp-tables para criar objetos mais complexos.

 

Ficou com alguma duvida ou quer fazer um comentário? Pode ficar à vontade para entrar em contato.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Compartilhar
Twitter
Please reload